Carregando...

Pronto para as novidades?

Clique no botão e explore nosso site
Confira as matérias

3 tópicos antiveganos que você vai adorar desmontar

As pessoas vegetarianas e veganas, muitas vezes ouvimos certos argumentos que se repetem como memes e se espalham como pólvora em boa parte de nossas conversas.


Com nossa família, amigos ou nas redes sociais encontramos habitualmente muitos mitos que aqueles que já escolhi levar uma alimentação respeitosa com os animais conseguimos desmontar.


Mas não deixam de ser que corrompem em ocasiões e, ao mesmo tempo, podem gerar dúvidas infundadas em que começam a questionar-se dar um passo a mais para uma alimentação 100% vegetal.


O curioso é que alguns desses tópicos que se colocam como “antiveganos” são, na verdade, argumentos a favor do veganismo.


E é que, ao preencher os dados, descobrimos que a melhor solução para os dilemas que se coloca é substituir a carne e os produtos animais da nossa alimentação.


Vejamos alguns deles:


1. As plantas também sofrem


Um dos grandes tópicos por excelência, a suposta sintiencia das plantas e com o que se vem a expressar algo assim como que as pessoas vegetarianas e veganas, geramos um enorme sofrimento devorando plantas sem piedade e que, por solidariedade com elas, devemos alternar e comer também animais.


A ciência nos diz que as plantas não têm sistema nervoso central , nem nada semelhante a um cérebro que lhes permita experimentar dor e prazer.


Esta capacidade de sentir dor é uma característica evolutiva que permite que os animais fugir diante de determinados perigos. Para as plantas, que vivem ligadas à terra, esse mecanismo seria completamente inútil e, por isso, dispõem de outras estratégias para a sobrevivência. Podem perceber estímulos, o que não significa que possam sentir dor ou prazer.


Por isso, essa confusão costuma vir derivada da idéia de que as plantas são seres vivos e, de fato, o são. Mas isso é bem diferente de ter capacidade para sentir.


Sal de dúvidas


E se as plantas sentissem que?


Em qualquer caso, supondo que as plantas sim sentissem, uma dieta 100% vegetal faria com muito menos dano para a vegetação, já que atualmente a grande maioria das terras destinadas ao cultivo se dedicam à obtenção de grãos com o que alimentar os animais na pecuária industrial.


São necessários cerca de 10 kg de cereal para produzir 1 quilo de carne, o que, sem dúvida, o que melhor poderiam fazer por plantas que se preocupam com o seu sofrimento é levar uma alimentação 100% vegetal.


2. Se todo mundo fizesse vegano, não haveria suficiente terra, nem água para cultivar


Este mito parece assumir de entrada a idéia de que os animais que comemos se alimentam, por sua vez, do ar. A realidade é que, atualmente, a pecuária industrial é uma das principais causas de desmatamento em nosso planeta, dada a quantidade de terra utilizada para o cultivo de pastagens e que, posteriormente, servirão para a fabricação de alimentos para animais.


Como se isso não bastasse, para produzir 1 quilo de carne são necessários 15.000 litros de água. Isso significa que, para a produção de um hambúrguer se empregam cerca de 3.000 litros de água, o equivalente a apertado durante dois meses.


Em contrapartida, para produzir a mesma quantidade de cereal só precisaríamos de 1.600 litros de água. A diferença é enorme.


Quem está derrochando agora os recursos?


Estas crenças se assentam sobre uma imagem fictícia, algo assim como a humanidade devorando vegetais de forma descontrolada, quando o certo é que o mais parecido com isso já está acontecendo através de nosso consumo de produtos animais.


Sim,estamos acabando com a terra e com os recursos hídricos aotransformar os nutrientes dos vegetais em proteína animal.


Ecologia


3. Mas se você estivesse em uma ilha deserta…


A ilha deserta é nesse lugar que qualquer pessoa vegetariana ou vegana conhece perfeitamente, um recurso incrivelmente habitual para colocar em causa a consistência dos valores de quem nos simpatizar com os animais.


É freqüente nos debates em torno da alimentação que leva as pessoas veganas para todo o tipo de situações hipotéticas, que muitas vezes roçam o absurdo, com o objetivo de colocar-nos à prova.


A realidade é que muito provavelmente qualquer pessoa sensível ao sofrimento dos animaise tenta evitá-lo também em uma ilha deserta, mas a verdade é que estas conversas costumam ocorrer em ambientes onde temos acesso suficiente a todo o tipo de opções e alternativas vegetais com as que substituir os produtos de origem animal.


“Por que você é vegetariano?” Nós pergunte a si mesmo o contrário!


Por isso antes de irmos para a famosa (e temível) ilha deserta, de enfrascarnos em conversas circulares sobre se as plantas também sofrem ou fazer hipóteses catastrofistas sobre a impossibilidade de assumir, como sociedade, uma alimentação cada vez mais vegetal, é interessante olhar ao nosso redor e nos perguntar o que estamos contando, para que, com tantas possibilidades ao nosso alcance, ainda não estamos escolhendo as mais respeitosas com os animais e com o nosso ambiente.


O futuro é vegetal, nos dizem centenas de estudos e relatórios sobre o impacto sustentável da pecuária e industrial dos produtos de origem animal.


Talvez já seja hora de deixar de nos perguntar por que e questionar de forma séria, por que não.

3 tópicos antiveganos que você vai adorar desmontar
Vote na matéria